O bairro romano que você precisa explorar
O bairro romano que você precisa explorar
Roteiros Gastronômicos / Italia

Testaccio: o bairro romano que você precisa explorar

O bairro mais tradicional de Roma ressurge como residência dos novos intelectuais e guarda, como um tesouro, a raiz da culinária romana!

por Joyce Galvão - 27/09/2017

Testaccio é um dos bairros populares mais tradicionais de Roma que nasceu para acomodar a classe operária que trabalhava para o estado. Hoje, o bairro é residência de diferentes tribos: da nova burguesia intelectual romana à classe mais popular, e por isso tornou-se um dos melhores lugares para provar a raiz da culinária romana e se acabar em uma balada noturna inesquecível!

O passado aqui parece quase indiferente: um arco de 2000 anos sustenta a parede de um restaurante e boates entram em uma colina feita de ânforas de terracota quebradas. Que tal admirar arte contemporânea dentro de um antigo matadouro colonizado que, durante quase 100 anos, foi o coração pulsante do bairro?

COMO ASSIM?

Na época da romana antiga existia ali o Porto dell´Emporium, que através do Rio Tibre transportava até Roma as mercadorias que desembarcam no porto de Ostia. Dessa situação foi criada uma colina artificial chamada Monte dei Cocci (ou Monte Testaccio) criada com todas as ânforas dos navios que eram jogadas fora (dizem que são cerca de 53 milhões de ânforas!). Além disso funcionavam no bairro e arredores estabelecimentos estatais como a central elétrica, a central de gás, o matadouro e o entreposto alimentar, resultando assim no único caso de urbanização pré-planejada na cidade (casas, lojas e escolas construídas para acomodar a classe operária).

 

Um dos maiores símbolos do bairro, o mattatoio (o matadouro), desempenhou um papel muito importante no desenvolvimento da cozinha do Testaccio, e após anos abandonado foi revitalizado. Hoje ali funciona o Museu de Arte Contemporânea de Roma (MACRO).

Museu de Arte Contemporânea em Roma no Testaccio
MACRO | foto: fonte

Eu entendo que diante da deslumbrante variedade de monumentos na cidade, visitar um depósito de lixo ou um matadouro fechado pode parecer pouco animador. Mas a história do Testaccio, tão desigualmente enterrada, é profundamente romana. E por isso aqui é um bom ponto para você absorver um pouco da vida diária da cidade eterna.

O isolamento geográfico e as raízes profundas dos moradores asseguraram a sobrevivência da culinária tradicional, especialmente os pratos à base de miúdos, como o quinto quarto, a coda alla vaccinara (rabo de boi assado), trippa alla romana (tripa de boi cozida lentamente em molho de tomate) e rigatoni alla pajata (macarrão com intestino de vitelo).

Quinto Quarto?

O quinto quarto era um pagamento extra aos trabalhadores que recebiam, além de seus salários, parte da carcaça dos animais (cabeça, cauda, patas e entranhas) que eram chamadas de quinto quarto, pois seu peso correspondia a um dos outros quatro quartos mais nobres dos animais. De volta para casa e na trattoria local, os cozinheiros inventavam maneiras engenhosas e deliciosas de preparar esses cortes, baseando-se em um estilo de cozinha que prevalece até hoje em Roma. Nascidos da necessidade, esses pratos têm persistido como uma maneira muito comum de comer, mantendo viva a história do bairro.

quinto quarto romano | Toni Brancatisano

Delimitado pela movimentada Via Marmorata (onde se localiza o prédio dos correios, um ícone da arquitetura fascista) e a antiga muralha da cidade, você não pode deixar de visitar o Testaccio em sua visita à Roma. E mesmo que miúdos não esteja entre os seus pratos favoritos, saiba que há muito mais o que ver e comer no bairro!

Aqui vai um pequeno guia de 24 horas pelo bairro:

Mercados

Primeiro comece pelo mercado do bairro: o Mercato Testaccio. Uma seleção de barracas vende sapatos, utensílios domésticos, sutiãs, carnes frescas e curadas, peixes, queijos e comida para viagem. Atente-se ao FoodBox (o nome não é convidativo, eu sei) com seus crocantes supplì e carciofi alla giudia e o Mordi e Vai, uma pequena barraca onde o ex-açougueiro Sergio Esposito prepara deliciosos clássicos romano, como carnes cozidas lentamente servidas dentro de pãezinhos, como o allesso di scottona. Além disso, uma boa oportunidade de provar o quinto quarto é abocanhando o sanduíche de tripa assada em molho de tomate: confuso e delicioso!

Com o estomago cheio caminhe pelo mercado atrás de frutas e legumes fresquinhos, vendidos pelos próprios produtores (indico do Da Filippo e a Mattia & Marco para frutas) e aproveite para observar o sítio arqueológico visível abaixo do mercado.

lanche do Mordi e Vai | The Gannet

Bares e cafés

Depois, você pode seguir para um dos tantos bares (bar significa café com balcão) que pontuam o Testaccio. Alguns bares são apenas funcionais e não servem nada além de espresso e cappuccino. E não importa onde você vá, o pedido é sempre o mesmo: pague primeiro no caixa, coloque o recibo no bar com uma moeda de 10 centavos  para chamar a atenção do barista, peça, aguarde, beba em pé e saia!

Ao lado do antigo matadouro existe um quiosque com um café-bar, o Bar Tabacchi da Rosa e Andrea. Rosa, a antiga proprietária atende desde a década de 50 e serviu muito café para os trabalhadores sedentos do mattatoio. Eles já se foram há muito tempo, mas Rosa permanece firme, extraindo expressos potentes o suficiente para mover um carro. Amargo e denso, pode ser que não seja o melhor café da sua vida, mas é ali que você conseguira reviver um maravilhoso ponto esquecido pelo tempo.

Com toda a energia que só um café como o da Rosa pode dar caminhe algumas ruas de distância até o Volpetti, o sonho da mercearia romana perfeita: queijos, azeitonas, pães, garrafas de vinho, azeite e uma seleção de salames, presuntos e conservas de peixe. Caso você não queira carregar compras, pare na Taverna Volpetti ao lado, e prove os pratos de queijo e salame com o vinho da casa!

Seleção de queijo na Taverna Volpetti e bar da Rosa
Seleção de queijos na Taverna Volpetti e balcão do Bar Tabacchi da Rosa e Andrea | The Gannet

Restaurantes

Não deixe o bairro de jeito nenhum sem antes visitar uma trattoria. Em seus menus baseados em princípios religiosos e dias de vacas magras é possível conhecer mais de 2000 anos de culinária, como a ceci lagana, um prato ancestral de massa com grão de bico.

Iguarias desenvolvidas pelos moradores judeus da cidade depois que eles foram forçados a entrar no gueto no século 16 definem grande parte da culinária. Pratos clássicos, como abobrinha frita e alcachofra, anchova com endívia, abobrinha agridoce e abóbora com bacalhau têm raízes nesta época. O quarteto de massas romanas – carbonara, amatriciana, gricia, e cacio e pepe – são todas variações de pecorino com guanciale, porque esses eram os ingredientes mais baratos. As várias sopas de feijão e massa são as mais elaboradas e ainda muito amadas.

Quase todas as trattorias de Testaccio são familiares. Se você seguir as sugestões do garçom tenho certeza de que você vai comer bem! Perto do matadouro está o Checchino dal 1887, uma elegância clássica e desbotada, mas com um excelente guisado de rabada. Outro local, o Piatto Romano, na Via Giovanni Battista Bodoni, você encontra um fritto misto romano que duvido que você veja em qualquer outro restaurante de Roma: alcachofra frita, cérebro e molejas. Você pode seguir com um gnocchi com molho de rabada ou então provar o peito de vitela assado no forno à lenha até ficar extremamente macio. E para terminar, uma fatia de torta de ricota com cereja (torta di ricota e marmellata di visciole) recém-saída do forno. Não peça café ao final da refeição, eles não servem no Piatto Romano. Escolha um dos 19 bares pelo bairro e siga o protocolo!

Points

Antes da noite cair visite a Città dell´Altra Economia, um espaço alternativo que hospeda feiras, eventos, mercado e restaurantes orgânicos e lojas de artesanato. Alguns passos adiante você encontra uma das livrarias infantis mais fofas de Roma: a Tana Libera Tutti (Pietra ama!) – e caminhando um pouco mais a Piazza Santa Maria Liberatrice, um ponto de encontro dos pequenos e dos mais idosos, que colocam o papo em dialeto romanesco em dia.

Pela noite é quando o bairro muda de cara e se torna um dos principais points da vida noturna romana. São duas ruas com discotecas para quem quer se divertir até o sol nascer! Se você curte se jogar na noite aposte na Akab, L’Alibi, e no Caffe Latino.

Testaccio é um bairro cheio de história e comidas tradicionais deliciosas, e é passagem obrigatória para quem, como eu, gosta de sentir a vida cotidiana de um lugar.

Aceita mais um passeio?

Roma em 10 canções

Roma em 10 canções

Inspirada nas ruínas, riquezas e, nos mais de 2500 anos da história romana, criamos uma seleção musical para embalar sua próxima viagem ou, trazer Roma para pertinho, sempre que quiser!
Saiba mais
O melhor sorvete de Roma

O melhor sorvete de Roma

É impossível pisar em solos italianos e não desejar saborear o vero gelato italiano! Em Roma o que não faltam são opções, mas se não quiser cair em roubada, a gente conta os melhores do nosso ranking de 2018!
Saiba mais