O que ler antes de ir à Roma?
O que ler antes de ir à Roma?
Roteiros Gastronômicos / Italia / Livros

O que ler antes de ir à Roma?

Não há nada melhor que planejar uma viagem que já está com data marcada para acontecer! Também desconheço algo melhor que mergulhar em livros e sonhar com tudo que Roma tem a oferecer.

por Joyce Galvão - 27/09/2017

Antigamente, quando eu tinha uma viagem programada, a primeira coisa que fazia era correr para uma livraria e comprar um guia tradicional de viagens. Com a experiência percebi que esses guias serviam apenas para aumentar o peso da minha bagagem e, de quase nada valiam para o meu estilo de viagem.

Eu gosto de histórias. Gosto de me sentir conectada ao lugar que vou visitar. E mesmo que hoje na internet existam muitas experiências compartilhadas, nada como os livros para me levar em uma viagem antecipada e detalhada daquele pequeno pedaço de mundo que anseio conhecer.

Existem muitas maneiras de se planejar uma viagem. Há quem foque apenas nos pontos turísticos, há os que gostam de visitar bons restaurantes, os que gostam de compras… Sempre que eu planejo minhas viagens tento unir a minha curiosidade ao conhecimento, buscando saber o que cada local realmente representa. Acredito que assim eu consiga ver tudo com um olhar mais atento e até um pouco crítico. Sem dizer que viver tudo que eu li, reli e imaginei, tem um gostinho muito mais especial!

Selecionei alguns livros sobre Roma para ajudar você a mergulhar no planejamento da sua viagem e sentir a real essência da cidade eterna!

Boa viagem. Na leitura? Também!

Livros de Gastronomia

PARA QUEM GOSTA DE SE CONECTAR ATRAVÉS DA COMIDA 

Tasting Rome

Katie Parla (autora também do livro Food of the italian South) e Kristina Gill são duas especialistas em Roma e reuniram, após trabalharem com os melhores chef da cidade, receitas autênticas romanas facilmente reproduzíveis em casa!
As fotografias de Kristina, fotógrafa e editora do blog Design Sponge, me levam direto à Roma. Consigo até sentir o sabor da comida pelas fotos…

Eating Rome

Elizabeth Minchilli é sua guia em Roma. Ela não apenas vai levar você ao lugar certo para comer, mas também ensinar como comer em Roma!

Como seguir protocolos não escritos nos cafés, como encontrar um vendedor de frutas e verduras e torna-lo leal à você, como planejar um almoço de domingo, como ter os ingredientes certos no momento certo…

Armado com as informações para fazer as melhores compras, dos melhores ingredientes, você pode recriar os pratos de Elizabeth em sua cozinha usando as receitas mencionadas no final de cada capítulo.
Se eu fosse você não ficaria em hotel. Buscaria um airbnb com uma cozinha bem grande e bonita para cozinhar loucamente com ingredientes fresquinhos que você só encontrará em Roma !!!

My kitchen in Rome

Eu adoro livros de culinária. Pode ser que eu não faça nenhuma receita, mas adoro folhear um livro bonito, especialmente que consiga unir memórias e refeições, capturando o papel da comida na nutrição não só do corpo, mas da alma.

Rachel Roddy sempre passa essa sensação de compartilhamento em seus livros, deixando a minha cozinha e meu coração mais quentinhos. Ao invés de simplesmente listar um monte de ingredientes e modos de preparo, My kitchen in Rome conta histórias de comida diretamente de sua cozinha em Roma.

Five Quarters: Recipes and Notes from a Kitchen in Rome

Também de Rachel Roody , ganhadora do prêmio First Book da Food Writers e do prêmio André Simon Food Book de 2015.

Cativada pela vida emocionante no Testaccio, o bairro que gira em torno do antigo matadouro e do movimentado mercado de alimentos, decidiu alugar um apartamento e morar por lá. Assim começa uma aventura italiana que se transformou em uma nova vida.

Five Quarters registra um ano na pequena cozinha de Rachel, fazendo compras, cozinhando, comendo e escrevendo, capturando uma imagem doméstica única da vida nesta cidade vibrante e carismática. Este é um livro de receitas para ler na cama, bem como para usar na cozinha.

Antico Forno Roscioli: a roman gastronomical experience

Comprei esse livro em minha última visita à Roscioli. Eu sou dessas pessoas que não podem ver um livro que já sai comprando, ainda mais quando se trata de um dos meus lugares favoritos na cidade.

Todas as receitas do livro podem ser encontradas tanto na salumeira, quanto no Antico forno e no Caffè (próximos a poucos passos de distância). Uma boa razão para você adquirir esse livro antes de sua viagem é poder estudar o que você vai comer – quem sabe assim a decisão não fica mais fácil?

Uma das fotos que eu mais gosto do livro é da feira que acontece no Campo de´Fiori, na página 254. Aliás eu sempre deixo esse livro a mão para folhear quando sinto saudades de Roma. Coloco uma luz confortável, agarro uma taça de vinho, sento na minha poltrona preferida e passo horas e horas caminhando por Roma, sem nem precisar me levantar!

Literatura e ficção

PARA VIAJAR EM HISTÓRIAS E, QUEM SABE, IMAGINAR UM ROMANCE EM ROMA! 

Quatro estações em Roma

Quando eu morei na Espanha em 2007 comprei uma novela (livro) gigantesca em catalão. EM… CATALÃO! Só para deixar claro, eu não falo catalão. A Catedral do Mar (já traduzido para o português). É um livro super premiado que rendeu série no Netflix em 2017… A história foi tão envolvente que acabei devorando o livro, de quase 600 páginas, em menos de 1 semana.

O que quero dizer é que histórias, mesmo que fictícias, podem nos ajudar a ver um lugar com um olhar muito mágico. Muito mais atento e sonhador. E por isso estou indicando Quatro estações em Roma!

Ele conta as memórias do autor, Anthony Doerr, que ganha um prêmio e toda a ajuda necessária para viver na Itália e escrever um livro por lá. É um relato íntimo da visão de Doerr sobre a Cidade Eterna, sobre as dicotomias de Roma e sobre sua dificuldade em escrever um novo romance (e que na verdade lhe rendeu um Pulitzer de ficção sete anos mais tarde).

O alimento do amor

Eu amo histórias água com açúcar. O Alimento do amor é um romance bem docinho que conta a história do triangulo amoroso entre uma garota americana, Laura, e dois italianos: Tommaso (um simples garçom) e Bruno (um verdadeiro cozinheiro). No meio da história muitos sabores e declarações de amor em formas de deliciosas receitas!

É uma leitura leve para se apaixonar e sonhar com todos os sabores de Roma!

Comer, rezar e amar

Não é uma leitura super histórica e aprofundada sobre a cidade, ok! Mas é tão delicioso viajar por Roma através da sensibilidade de Liz Gilbert. Você pode até preferir ver o filme, mas acredite, não é a mesma coisa. Por isso, se eu puder lhe sugerir: faça os dois! Leia o livro e depois, veja o filme.

Talvez o que eu considere mais profundo nessa leitura é a maneira como a personagem vive a cidade pelo momento que ela está vivendo (a ruptura não só do casamento, mas consigo mesma). Eu vejo a história um pouco além das fartas garfadas em macarrões, pizzas e sorvetes. A maneira que ela se conecta com a cidade de maneira reflexiva e profunda faz com que eu, por exemplo, queira ir muito além de apenas visitar um ponto turístico lotado de pessoas, fazer algumas fotos e nunca mais lembrar daquele lugar.

Quando fui na Fontana di Trevi na minha primeira viagem à Roma eu tinha 25 anos e poucos centavos no bolso. Na época não existia internet no celular e o meu único guia era aquele mapinha de papel que encontrávamos no aeroporto. Estava perdida tarde da noite pelas ruelas (maravilhosas!) da cidade quando, ao virar em uma ruazinha dei de cara com todo o esplendor daquela fonte magnífica.

Parei. Ali mesmo. Observando a fonte emoldurada pelos prédios de uma ruazinha que me convidava a seguir em frente. Lembro de abrir a boca e balbuciar um nada sonoro UAU. Enfiei o mapa no bolso do casaco, segurei minha mochila mais próxima ao corpo (que àquela hora já pesava um bocado) e fui seguindo, a passos lentos, vendo aquela cena se aproximar de mim aos poucos.

Eu não sabia a história dela. Não tirei nenhuma foto. Mas me conectei com todo seu esplendor e fiz, o que quase todo turista faz: joguei minha moedinha. Era a única coisa que sabia que precisava ser feita (pelo guia gigantesco e desnecessário que carregava comigo).

Só que mesmo assim, no meu vazio, eu parei para observar o que sentia. O que aquele momento queria me dizer. Aquela água toda contornando as formas monumentais, entalhadas com perfeição naquele monte de pedra. A luz atravessando a água e quase atingindo o céu. O brilho da beleza! Mas talvez também de algo tenebroso que aquela fonte poderia esconder (como muitas coisas em Roma) e eu mal sabia. Imaginei histórias, vivi meu momento e fui embora, sabendo que era preciso um dia voltar.

Por isso leia Comer, Rezar e Amar. Esse livro vai lhe inspirar a parar um pouco e sentir. A deixar aquele papo de viagem “como conhecer Roma em 24 horas” pra lá e, mesmo que você tenha poucas horas na cidade, escolha algo para se conectar, de verdade.

Vale a pena. Você nunca mais vai esquecer esse momento (e nem vai precisar de foto para relembrar)!

Literatura infantil

PARA A IMAGINAÇÃO TOMAR CONTA!

Isto é Roma!

Minha última visita a Roma foi com minha filha de 3 anos. E eu quis muito que ela entrasse nessa etapa de planejar a viagem comigo, sentindo toda a vibração de encantamento e alegria!

Não é fácil encontrar títulos infantis, em português, sobre os diversos lugares do mundo. Minha única opção mesmo foi Isto é Roma, do artista tcheco Miroslav Sasek, natural de Praga. A série “Isto é” surgiu quando ele, de férias em Paris, criou o primeiro título, “Isto é Paris”, em 1958.

Sua divertida poesia e suas encantadoras ilustrações retratam uma Roma do finalzinho dos anos 50. Logo você notará bastantes coisinhas de época, como as roupas e os carros, o que é delicioso de ver!

Mesmo após 60 anos e com os guias de viagens atuais, esse livro continua sendo uma obra imperdível, e não só para crianças.

Guias diferentões

SE VOCÊ PRECISA SER GUIADO, APOSTE NESSES CAMINHOS! 

I love Rome

Esse livro é incrível! Escrito pelo romano Claudio Colaiacomo que durante anos estudou a história da Roma antiga e moderna e também é autor de Il giro di Roma in 501 luoghi, Roma perduta e dimenticata, que valem a leitura!

Em I love Roma você vai encontrar histórias bem inusitadas sobre alguns personagens de Roma, como a estátua falante Il Pasquino, na qual eram colados, em épocas passadas, folhetos com conteúdos satíricos dirigidos a personagens públicos importantes, como o Papa.

Ou ainda Bartolomeo Patacca, um valentão do Trastevere, personagem lendário protagonista da opera homônima, escrita em romanesco (dialeto romano), no século XVII, por Giuseppe Berneri.

Ele também fala de lugares mágicos, secretos e desaparecidos. Mistérios não resolvidos. As tradições, os artistas, curiosidades e lendas populares, mostrando a cidade eterna como você nunca viu antes!

Keep calm and passeggia per Roma

Esse livro vale ser carregado durante seus passeios por Roma. Claudio Colaiacomo, o mesmo autor de I love Rome, será seu guia e acompanhante em pequenas excursões cobrindo detalhes e curiosidades que só uma cidade como Roma é capaz de oferecer.

São itinerários especiais com mapas indicando as proximidades do grupo de lugares, e passeios para serem feitos com calma e tranquilidade, focando no que você pode admirar simplesmente andando pela rua, permitindo que as belezas da cidade fluam diante de você!

Não são apenas monumentos, igrejas e pontos turísticos já mais que sabidos. Claudio, através desse lindo guia, vai ajudar você a se vislumbrar com Roma: centro, subúrbios, bairros históricos, da moda, prédios centenários e áreas verdes. Acredite, a cidade vai se revelando a cada passo, acompanhando o seu ritmo e assim, convidando você a conhecer uma nova Roma!

101 storie su Roma che non ti hanno mai raccontato

Se sua ideia de Roma se resume em Coliseu, Fontana di Trevi e a cidade do Vaticano, você não conhece, profundamente, Roma.
Roma é feita de bairros, monumentos, vilas, museus, aldeias, restaurantes, parques… Caos e calmaria. É uma cidade única de contradições que coexistem com o espírito alegre dos romanos. Você pode conhecer a cidade pela ótica barulhenta e caótica, como um passeio pelo centro histórico, ou pelo seu lado romântico, através de um lindo entardecer no Lungotevere de mãos dadas com seu amor (e um sorvete na outra mão).

Roma vive uma vida dupla, cautelosa, multiétnica e tradicional. Aqui, nesse livro, 101 histórias incomuns e emocionantes farão você descobrir o que a cidade de 3 mil anos esconde, desde um canto remoto de um subúrbio a uma viagem em um ônibus turístico. Quem são as pessoas que vivem, criticam, mas não deixam de amar Roma e todas as suas extraordinárias surpresas!

I heart Rome

Maria Pasquale nasceu em Melbourne, Austrália, de pais italianos. Seu coração sempre soube que Roma era seu destino, e assim, em 2011 mudou-se para a cidade eterna!

Autora do blog Heart Rome com leitores em mais de 100 países, seu blog foi o segundo melhor blog de viagens da Itália em 2015 e foi destaque na BBC e na Vogue.

Tamanha paixão pode ser vista em seu livro I heart Rome que, lindamente ilustrado, revela receitas romanas clássicas, indica onde comer e beber na cidade, além de revelar o perfil dos cozinheiros mais importantes da cidade eterna!

DESCUBRA ROMA!

O bairro romano que você precisa explorar

O bairro romano que você precisa explorar

O bairro mais tradicional de Roma ressurge como residência dos novos intelectuais e guarda, como um tesouro, a raiz da culinária romana!
Saiba mais
O melhor sorvete de Roma

O melhor sorvete de Roma

É impossível pisar em solos italianos e não desejar saborear o vero gelato italiano! Em Roma o que não faltam são opções, mas se não quiser cair em roubada, a gente conta os melhores do nosso ranking de 2018!
Saiba mais